Hearing Colors – o homem que escuta cores, mas não pode vê-las

Hearing Colors – o homem que escuta cores, mas não pode vê-las

Hearing Colors é uma produção que faz parte da série The Connected Series, um projeto feito em parceria com a Samsung e o Vimeo, que tem como objetivo explorar as relações entre o ser humano e as inovações tecnológicas. The Connected Series nos propões a reflexão: Nossas conexões com o mundo são diferentes quando feitas por meio de um aparelho? Como a tecnologia moderna pode afetar o modo como nos comunicamos? Em Hearing Colors, é apresentado a vida de Neil Harbisson, um homem que nasceu com uma condição rara chamada de Achromatopsia –…Leia mais
Novo site da Projesystem

Novo site da Projesystem

A Projesystem é uma empresa nova de projetos de engenharia elétrica. Criamos o site de lançamento da empresa, com destaque a grande variedade de serviços oferecidos. Com fotografias chamativas e um bom trabalho de palavras-chave, o site tem como objetivo informar e divulgar a empresa. 2003Leia mais
Tendências da Internet e como atingir seu público

Tendências da Internet e como atingir seu público

O crescimento de usuários da Internet cresce agora em altas taxas em mercados mais difíceis de medir como India, Indonésia e Nigéria. Nos países mais desenvolvidos a taxa se estabilizou. O número de usuários de smartphones estão mais consolidado nos mercados desenvolvidos e cresce exponencialmente em países como China, India e Brasil. Hoje, 25% do total de usuários da web acessam através de smartphones, sendo 14% há apenas um ano. Aqui na America do Sul já são 17% do total de acessos a web. A esmagadora maioria dos aparelhos usa Android. Apenas nos…Leia mais
Como começou a web no Rio de Janeiro e para mim

Como começou a web no Rio de Janeiro e para mim

Em 1994 o IBGE disponibilizou acesso a Internet para um seleto número de usuários no Rio de Janeiro. Um amigo que trabalhava no IBGE colocou nosso nome na lista e nós fomos uns dos primeiros usuários da Internet aberta na cidade, talvez do Brasil. Até então, somente universidades podiam utilizar a Rede.Comecei a fuxicar, descobri o código das páginas e, mesmo sem saber programar, fui mudando uma coisa aqui, outra ali, até criar minha própria Homepage (como chamávamos os websites na época) no Geocities. Não havia ainda o Comitê Gestor, nem .br. A…Leia mais
  • 1
  • 2